BLOG

  • Lais Cattassini

O Mundo em Teksto - 14/06

A newsletter O Mundo em Teksto já existe há mais de 6 meses. Criamos esse veículo por entendermos que notícias internacionais (principalmente as que são sobre países fora do eixo Europa e Estados Unidos) não costumam ser prioridade. Também acreditamos que newsletter simples, que vão direto ao ponto, podem ser uma grande ferramenta de comunicação para empresas.


Vamos fazer uma pausa no envio dessa newsletter para reformular o nosso conteúdo. Se você é assinante e leitor assíduo, por favor tire uns 2 minutinhos para responder a essa pesquisa. Queremos conhecer melhor nossos leitores, seus objetivos e interesses. Conte para a gente o que você gostaria de ver por aqui,


Voltaremos em julho!



Hong Kong passou por uma semana tensa


Já no domingo as coisas em Hong Kong ficaram tensas. Uma colônia britânica até 1997, Hong Kong tem alguns privilégios que outros territórios chineses não têm. Um desses privilégios é de que cidadãos de Hong Kong não podem ser extraditados para Taiwan ou para a China continental se cometerem crimes. Tampouco podem ser julgados em Hong Kong por crimes que cometeram em outro território. Na semana passada uma representante de Hong Kong eleita graças ao apoio de Pequim apresentou um projeto de lei declarando que Hong Kong não pode ser um refúgio para criminosos e que eles devem, sim, ser extraditados para responder por crimes. O projeto gerou protestos. Muitos temem que a lei possa ser usada para extraditar cidadãos sem motivo, forçando quem mora em Hong Kong a cumprir as rigorosas leis de um regime ditatorial. A discussão do projeto foi adiada, mas novos protestos estão programados para domingo.

Saiba mais:

South China Morning Post - Polícia entra em confronto com manifestantes contra projeto de lei de extradição

New York Times - Violência policial deixa governo de Hong Kong na defensiva

Foreign Policy - A Grã-Bretanha falhou com Hong Kong

The Interpreter - Quatro maneiras de a democracia vencer o autoritarismo chinês

New York Times - Protesto demonstra temor por perda de liberdades



Eleições no Cazaquistão geram protestos


O segundo presidente da história do Cazaquistão enfrentou protestos após a sua eleição no domingo. Kassym-Jomart Tokayev foi eleito para suceder o presidente Nursultan Nazarbayev, que estava no poder desde 1991, quando o Cazaquistão se tornou independente da União Soviética. A população que foi às ruas julgou as eleições anti-democráticas, uma vez que Tokayev era o único candidato conhecido e tinha apoio claro do governo. Ao menos 500 pessoas foram presas durante as manifestações.

Saiba mais:

New York Times - No Cazaquistão, 500 são presos em protestos por eleições compradas

Foreign Policy - Eleições compradas no Cazaquistão podem acordar a sociedade civil

Le Monde - Tokayev eleito presidente do Cazaquistão em meio a protestos

Foreign Policy - O segundo presidente da história do Cazaquistão não sabe lidar com protestos



Conflitos continuam no Sudão


Já falamos aqui sobre a situação no Sudão e essa semana as coisas continuaram complicadas. A população continua a protestar contra o exército, que tomou o poder no país. Essa semana, milhões de sudaneses realizaram uma greve geral. Os militares têm respondido com extrema violência, alertando a comunidade internacional para violações de direitos humanos. Centenas de pessoas já foram mortas. Os Emirados Árabes estão negociando com o governo militar e a oposição enquanto Egito e Arábia Saudita tentam influenciar o poder no país. Os Estados Unidos também já enviaram representante para tentar negociar a paz.

Saiba mais:

Foreign Policy - Países árabes fomentam caos no Sudão enquanto os EUA aguardam

The Guardian - Milhões fazem greve no Sudão para tentar remover militares

El País - O grande jogo do Sudão

New York Times - Diplomata americano tenta salvar acordo no Sudão



Uma boa notícia em Botsuana


Na terça-feira Botsuana finalmente descriminalizou relações homossexuais. O amor entre pessoas do mesmo sexo era ilegal desde que o país era uma colônia britânica. Segundo a ONU, Botsuana é o nono país a descriminalizar relações homossexuais nos últimos cinco anos, o que é motivo de celebração. Porém, mais de 70 países ainda consideram relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo um crime. Mais da metade desses países já estiveram sob domínio britânico.

Saiba mais:

AP - Botsuana descriminaliza sexo gay

New York Times - Corte de Botsuana descriminaliza relações homossexuais

New York Times - Uma vitória em Botsuana é um passo contra a corrente na África



O Brasil lá fora…


O Brasil que foi notícia na imprensa internacional


El País - Investigação jornalística coloca em dúvida imparcialidade da Operação Lava Jato

Reuters - Procuradores brasileiros têm dificuldade em responder por mensagens vazadas

The Intercept - Trama oculta

Le Monde - Suprema Corte brasileira vai examinar pedido de liberdade de Lula

New York Times - Brasil não consegue repor médicos cubanos, prejudicando saúde para 28 milhões de pessoas

Clarín - Corte brasileira decide se irá liberar Lula frente a denúncias de atuação polêmica de Sérgio Moro

Le Monde - A revisão do caso Lula

Washington Post - Cesáreas já são moda no Brasil. Agora a moda são festas para assisti-las

Le Monde - Corte Suprema do Brasil criminaliza a homofobia

0 visualização
ContatO
Contact info
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Black Twitter Icon

©Teksto