BLOG

  • Lais Cattassini

O mundo em Teksto 7/12


Não teve tempo de acompanhar as notícias internacionais ao longo da semana? A Teksto facilita as coisas para você!


Selecionamos algumas das mais importantes e interessantes análises internacionais da semana e entregamos a você de forma prática, resumida e traduzida.


Como uma agência de produção de conteúdo e tradução, somos especialistas em compreender e traduzir o mundo para você, assim como podemos traduzir a sua empresa para o mundo. Quer saber mais? Entre em contato!




A séria ameaça à democracia na Bolívia

Na noite de terça-feira a democracia boliviana levou um duro golpe. O Tribunal Superior Eleitoral do país decidiu que o atual presidente Evo Morales e seu partido podem tentar a reeleição uma quarta vez. A decisão vai contra a constituição do país e também à manifestação popular, que, em um referendo realizado em 2016, rejeitou a reeleição. Em defesa da democracia, a população organizou uma greve geral e tomou as ruas em protesto.


(Foto: Fabíola Aparicio)

Saiba mais: 

BBC - Evo Morales: Tribunal Eleitoral da Bolívia habilita Morales como candidato presidencial

Pagina Siete - Durante 13 anos, Evo e partido deram 7 passos para continuar no poder

El Comercio - Em meio a protestos, Tribunal Eleitoral de Bolívia dá luz verde a Evo Morales como candidato a presidente

La Razon - Morales acusa oposição de humilhar, ofender e mentir




França cede a protestos de motoristas

Depois de um final de semana de protestos violentos, o governo francês cedeu à pressão dos manifestantes e suspendeu o imposto sobre a emissão de carbono. A taxa havia sido criada para tentar encorajar motoristas a abandonar veículos movidos a diesel, mas acabou deixando o trabalho dos motoristas profissionais ainda mais custoso. O combustível na França é um dos mais caros do mundo. O presidente Emmanuel Macron, que já enfrentava baixa popularidade, viu seu índice de aprovação cair. Macron agora também encara uma manifestação de estudantes secundaristas, que protestam contra o abandono das escolas e novas regras para entrar na universidade. E, apesar de ter cedido, novos protestos dos motoristas, conhecidos como coletes amarelos, estão marcados para acontecer neste final de semana.

Saiba mais:

Think Progress - Paris enfrenta maior protesto dos últimos 50 anos

Le Monde - Ministro anuncia suspensão de medidas

New York Times - Conheça os “coletes amarelos”

Washington Post - Após protestos, França suspende imposto

Axios - Preço de combustível na França é um dos maiores do mundo

Le Monde - 700 estudantes detidos após protestos



Qatar decide deixar a Opep

No início da semana o Qatar anunciou que pretende deixar a Organização dos Países Exportadores de Petróleo, a Opep, para se concentrar na produção de gás natural, o principal produto de exportação do país. Saad Sherida al-Kaabi, ministro de energias do Qatar, criticou a Opep, afirmando que a organização é comandada por um único país, a Arábia Saudita. Desde o ano passado o Qatar enfrenta sanções dos países do Golfo, acusado pela Arábia Saudita de financiar grupos terroristas. A Opep tem hoje 15 membros.

Saiba mais:

Quartz - Opep está perdendo um de seus membros mais antigos

Washington Post - Qatar deixa Opep em razão de disputa com Arábia Saudita

New York Times - Qatar deixa Opep para focar em gás natural



Brexit segue em impasse

O parlamento britânico decidirá, na segunda-feira, se aprova ou não a proposta apresentada pela primeira-ministra Theresa May para a saída do Reino Unido da União Europeia. Tudo indica, porém, que o acordo será negado. Cidadãos europeus vivendo no Reino Unido foram informados de que o departamento de imigração não seguirá o que foi sugerido no acordo de May e tende a aprovar a permanência de todos os cidadãos em território britânico. Theresa May e sua equipe já têm se movimentado, discutindo a possibilidade de um novo referendo ou ainda de uma saída mais branda. Conselheiros legais da União Europeia também já afirmaram que o Reino Unido pode decidir ficar no bloco econômico sem a necessidade da aprovação dos países da União Europeia.

Saiba mais:

The Guardian - Reino Unido pode cancelar Brexit

Reuters - Conselheiro da UE afirma de Reino Unido pode revogar Brexit

Buzzfeed - Equipe de Theresa May discutiu possibilidade de novo referendo e Brexit mais branda caso acordo seja rejeitado

Foreing Policy - Lentamente, o Brexit está se desfazendo



Cubanos terão acesso à internet em celulares

Cubanos poderão comprar celulares com acesso à internet via cobertura 3G. Até então, cidadãos só podiam acessar pelo celular suas contas de e-mail pessoais, controladas pelo governo. Somente em 2017 o governo cubano autorizou redes de internet em residências e, desde então, inaugurou conexões sem fio em parques e praças públicas.

Saiba mais:

Time - Cubanos terão acesso à internet em telefones celulares

The Independent - Governo cubano lança serviço de internet 3G



Luxemburgo terá transporte grátis

Como medida ambiental, o governo de Luxemburgo vai eliminar as tarifas de transporte de trens, bondes e ônibus em todo o país. Xavier Bettel, primeiro-ministro reeleito, prometeu que o transporte público será uma prioridade de seu governo, que também considera legalizar a maconha e criar novos feriados. Tornar o transporte público gratuito tem dois benefícios: diminui a emissão de gases poluentes e também controla o índice de congestionamento na capital do país, uma das mais congestionadas do mundo. Apesar de o país ter uma população de apenas 600 mil habitantes, pessoas que vivem na França, Bélgica e Alemanha cruzam a fronteira diariamente para trabalhar em Luxemburgo. As tarifas devem ser eliminadas no meio de 2019.

Saiba mais:

The Guardian - Luxemburgo é primeiro país a tornar transporte público gratuito



Por que a filha do fundador da Huawei foi presa no Canadá?

Meng Wanzhou, filha do fundador da Huawei e CFO da empresa, foi presa no Canadá essa semana. A Huawei é acusada de violar as sanções impostas ao Irã. A prisão de Meng tem duas repercussões importantes. Primeiro, como O Mundo em Teksto reportou na semana passada, a Huawei é o centro de uma guerra tecnológica entre China e Estados Unidos. Segundo, a prisão de Meng aconteceu pouco depois dos dois países terem concordado com um cessar-fogo na guerra comercial durante a cúpula do G-20. Se as acusações contra a Huawei forem comprovadas, os Estados Unidos podem dificultar ainda mais a presença da empresa ao redor do mundo.

Saiba mais: Business Insider - Prisão de CFO da Huawei pode atrapalhar cessa-fogo CNN - Prisão de executiva da Huawei abre novo fronte para guerra comercial entre EUA e China The Guardian - Huawei enfrenta catástrofe em guerra fria tecnológica Quartz - Prisão de executiva da Huawei alimentou onda de patriotismo na China



O Brasil lá fora...

The Guardian - No Rio de Janeiro, catadores fazem de prédios abandonados suas casas (galeria)

The Guardian - Escândalo da Lava Jato ameaça Glencore e Trafigura

Reuters - Brasil reúne população indígena e mulheres em novo ministério

Quer receber esse conteúdo em seu email todas as semanas? Assine a nossa newsletter!




16 visualizações
ContatO
Contact info
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Black Twitter Icon

©Teksto