BLOG

  • Lais Cattassini

O Mundo em Teksto - 5/04

A semana foi agitada? Você está como a gente, contando os dias para o feriado de Páscoa?


Enquanto você faz a contagem regressiva e acompanha os assuntos mais importantes no Brasil, a Teksto separa para você o que teve de mais relevante no noticiário internacional. Tudo resumido e traduzido.


Quer ampliar o alcance do seu negócio, oferecer conteúdo de qualidade a seus clientes internacionais ou ainda elaborar algo totalmente inovador para a sua equipe? Conte com a Teksto!


Esse é O Mundo em Teksto.






Presidente da Argélia renuncia, mas protestos não param

No domingo, o presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika, renunciou e nomeou um novo governo. O povo argelino vem realizando protestos há semanas, desde que Bouteflika anunciou que disputaria as eleições presidenciais novamente. Mesmo com a desistência de Bouteflika e agora sua renúncia, a população continua a protestar. Isso porque o exército, aliado do ex-presidente, não dá indícios de que deixará de influenciar as decisões políticas do país.

Saiba mais:

Le Monde - Argélia: “É ilusório pensar em uma despolitização imediata do exército”

Le Monde - Na Argélia, um novo governo supostamente apazigua manifestações

El País - Bouteflika deixará cargo em 28 de abril

New York Times - Presidente argelino renuncia sob pressão do exército

The Guardian - Presidente argelino renuncia depois de 20 anos no cargo



Comediante vence primeiro turno na Ucrânia

Pior do que está, não fica. Volodymyr Zelensky, um comediante que interpreta o presidente em uma série de TV na Ucrânia, recebeu 30% dos votos no primeiro turno das eleições ucranianas. O presidente Petro Poroshenko, que tenta a reeleição, recebeu 17% dos votos e agradeceu aos ucranianos que “votaram de maneira séria”. Com uma visão um pouco mais liberal, mas sem abraçar movimentos claros de direita ou esquerda, Zelensky conquistou os votos de uma maioria jovem, que votou pela primeira vez. O segundo turno das eleições acontece no dia 21 de abril.

Saiba mais:

BBC - Comediante lidera corrida presidencial na Ucrânia

Reuters - Popular comediante lidera eleições na Ucrânia

Le Monde - Na Ucrânia, comediante é favorito para a presidência

The Guardian - Um comediante pode ser o próximo presidente da Ucrânia. Como isso aconteceu?



Guaidó perde imunidade parlamentar

Juan Guaidó, líder da oposição da Venezuela e presidente autodeclarado do país, perdeu sua imunidade parlamentar graças à uma decisão da Assembleia Constituinte da Venezuela, que apoia Maduro. Como líder da oposição, Guaidó não poderia ser preso ou processado. A decisão é mais uma ação do governo venezuelano para tentar diminuir a influência de Guaidó na política.

Saiba mais:

The Guardian - Juan Guaidó perde imunidade parlamentar

Le Monde - Assembleia Constituinte revoga imunidade de Guaidó

BBC - Aliados de Maduro revogam imunidade de Guaidó

Reuters - Aliados de Maduro abrem as portas para processo contra Guaidó

Reuters - Milhares de venezuelanos cruzam a fronteira para a Colômbia



Partido de Erdogan perde cidades importantes na Turquia

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan sofreu uma derrota significativa nas eleições municipais doúltimo domingo. Seu partido, o AKP, perdeu o controle de cidades importantes como Ankara e Istambul. O resultado revela a insatisfação da população com o partido de Erdogan e seu governo, marcado por dificuldades econômicas e autoritarismo. Na terça-feira, o partido contestou legalmente os resultados. A resposta do conselho eleitoral da Turquia deve sair na próxima semana.

Saiba mais:

New York Times - Partido de Erdogan perde em cidades onde sempre foi favorito

Reuters - Partido de Erdogan contesta resultados em Ankara e Istambul

New York Times - Partido de Erdogan contesta derrota em Ankara e Istambul



Finalmente decidiram algo sobre o Brexit

Decidiram que não querem deixar a União Europeia sem acordo. Por isso, May pedirá ao bloco econômico uma extensão do prazo para a saída. May quer uma extensão curta, até o dia 30 de junho, para chegar a um acordo. Entretanto, a União Europeia está tão cansada dessa história quanto todo mundo lendo isso aqui e parece que não vai tolerar mais um adiamento. Para tentar chegar a um acordo, May buscou o apoio do líder da oposição, Jeremy Corbyn. Para alguns, isso indica a possibilidade de um novo referendo.

Saiba mais:

New York Times - May pede extensão curta para o Brexit. Europa não dá sinais claros

The Guardian - Presidente da Comissão Europeia rejeita possibilidade de nova extensão

The Guardian - Para salvar Brexit, May busca apoio de Corbyn

New York Times - Para evitar caos, May pede apoio de Jeremy Corbyn

New York Times - União alfandegária pode ser solução para o Brexit



O Brasil lá fora…

Como a imprensa internacional viu o Brasil nessa semana…

GZero - Tchutchuca é a sua mãe!

BBC - Livros didáticos brasileiros serão “revisados para negar golpe de 1964”

Reuters - Presidente do Brasil chama nazismo de movimento “de esquerda” após visita ao museu do holocausto


Assine a newsletter para receber esse conteúdo em sua caixa de entrada todas as sextas-feiras!




23 visualizações
ContatO
Contact info
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Black Twitter Icon

©Teksto