BLOG

  • Lais Cattassini

O Mundo em Teksto 24/05

A humanidade é ingovernável. Pelo menos é essa a impressão que fica ao ler as notícias dessa semana, que foi intensa para a democracia em praticamente todos os continentes.


Perdeu o que aconteceu na Áustria, quer saber os resultados das eleições na Índia e estava com saudades do caos do Brexit (hahaha, até parece, né)? A Teksto te conta tudo o que houve de mais importante pelo mundo nesta última semana!


Se a nossa newsletter faz parte da sua rotina aos finais de semana, tire um tempinho para recomendá-la aos amigos. A assinatura é gratuita, indolor e ainda ajuda a divulgar o nosso trabalho de produção de conteúdo e tradução.


Aqui está O Mundo em Teksto…




Brexit derruba “pior primeira-ministra da história”

Theresa May deixou o cargo de primeira-ministra choramingando, alegando que “fez o melhor que pode” e deixando legado positivo zero. Na terça-feira, May apresentou mais uma versão de seu acordo para o Brexit, dessa vez abrindo a possibilidade de uma participação mais ativa do parlamento nas decisões quanto à saída do Reino Unido da União Europeia e até mesmo considerando a organização de um novo referendo. Para a surpresa de ninguém, a proposta continuou não agradando e a líder da Casa dos Comuns, Andrea Leadsom, renunciou ao cargo. May jogou a toalha hoje pela manhã e ficará no cargo até o dia 7 de junho. O Partido Conservador é quem vai decidir quem será o novo primeiro-ministro. E seguindo a tendência mundial: pior do que está, fica, sim. Basta dar um google em “Boris Johnson”.


Saiba mais:

El País - May abre as portas para um segundo referendo caso o parlamento aprove sua nova proposta para o Brexit

New York Times - Nova aposta de May sobre o Brexit: um segundo referendo

The Guardian - Última tentativa de May para conquistar apoio cai por terra com ministros rejeitando seu “novo” acordo

Le Monde - Para salvar seu acordo, Theresa May dá sua última cartada: um segundo referendo

New York Times - Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido, renuncia

The Guardian - Opinião: ninguém tem que ter pena da Theresa May. Ela foi a pior primeira-ministra dos últimos tempos

The Guardian - Quem deveria ser o próximo líder dos Tories? Uma discussão com nosso painel de especialistas

Business Insider - O que acontece agora que Theresa May anunciou sua renúncia



Começaram as eleições para o Parlamento Europeu

Cidadãos da União Europeia - inclusive do Reino Unido - escolherão os novos membros do parlamento europeu neste fim de semana. No Reino Unido e na Holanda a votação aconteceu na quinta-feira. A eleição vai até domingo, quando 28 países irão às urnas. Surfando no sentimento nacionalista presente em diversos países, partidos “eurocéticos” ameaçam conquistar mais assentos no parlamento. Enquanto isso, políticos de centro, como Emmanuel Macron, apelam para os que não aguentam mais o levante populista. Resultados parciais devem ser divulgados no domingo.


Saiba mais:

Der Standard - Europa vai às urnas: números, dados e fatos

New York Times - Eleições na Europa medirão o poder do populismo

New York Times - As grandes ambições de Emmanuel Macron estão em jogo com as eleições europeias

Le Monde - Eleições europeias: Marine Le Pen apela por “voto útil” contra Macron

New York Times - O que é a Europa? Liberdade, escravidão, austeridade ou nenhuma das alternativas

New York Times - Britânicos param para votar em uma eleição da qual muitos não queriam sequer participar

Reuters - Eleições europeias: cronograma até a posse



A casa caiu na Áustria

Da série “Imagina se fosse no Brasil”, o governo austríaco passa por uma grave crise. Na sexta-feira passada, a revista alemã Der Spiegel publicou um vídeo no qual o então vice-chanceler Heinz-Christian Strache, do partido de extrema direita FPÖ (Partido Austríaco da Liberdade), oferecia a uma suposta herdeira russa a oportunidade de receber contratos de prestação de serviço para o governo em troca de doações para seu partido. O detalhe: a conversa foi filmada em julho de 2017, seis meses antes de Strache assumir o cargo e antes mesmo de as eleições nacionais serem realizadas na Áustria. Mesmo assim, a gravação causou um escândalo suficiente para ele renunciar ao cargo, fazendo com que novas eleições fossem convocadas para o segundo semestre. Discute-se agora no parlamento a possibilidade de um voto de não-confiança para o chanceler Sebastian Kurz, que repudiou a atitude do seu vice e, de olho nas novas eleições, tenta se distanciar do FPÖ. A novela continua, com repercussões não só nas eleições para o parlamento europeu, como também para demais governos europeus de extrema-direita.


Saiba mais:

Der Spiegel - Gravação secreta mostra Strache em Ibiza

New York Times - Presidente austríaco convoca novas eleições para setembro

BBC News - Todos os ministros do partido de extrema direita Partido da Liberdade renunciam em meio a escândalo

Le Monde - Extrema-direita renuncia a todos os seus cargos no governo austríaco

Der Standard - Voto de não-confiança: contagem regressiva contra chanceler Kurz



Finalmente saiu o resultado das eleições na Índia

E Narendra Modi foi reeleito. O processo eleitoral na Índia é longo. Foram seis semanas de votações e só agora a vitória do partido Bharatiya Janata (BJP) foi anunciada. Foi uma eleição histórica, com número recorde de eleitoras mulheres e jovens entre 18 e 25 anos. Com um discurso nacionalista, Modi é mais um exemplo de populista de direita no comando de um grande país. A sua vitória representou um aval para a política em defesa da supremacia hindu, embora outras religiões estejam presentes na Índia.


Saiba mais:

Washington Post - A polarização vista nos EUA chegou à Índia e Modi está bem no meio da divisão

Foreign Policy - Como será a Índia se Modi voltar ao poder?

New York Times - A escolha na Índia: “Nosso Trump” ou uma democracia mais confusa

Der Standard - Governo indiano declara vitória nas eleições parlamentares

New York Times - Opinião: Eu queria Ronald Reagan, mas a Índia continua elegendo Bernie Sanders

New York Times - Modi e B.J.P. fazem história na Índia. Gandhi concede derrota

Bloomberg - Ações disparam e rúpia indiana sobe com possível vitória de Modi

New York Times - Um guia para a histórica eleição na Índia

The Guardian - Modi tem vitória histórica

Washington Post - Modi vence com apelo ao nacionalismo

El País - Nacionalismo hindu vence na Índia



Reino Unido perde controle sobre ilha no Oceano Índico

A ONU determinou que o Reino Unido deixe de controlar as Ilhas Chagos, um arquipélago no Oceano Índico que agora deve ser unificado às Ilhas Maurício. A perda do poder é um problema para os Estados Unidos, que tem uma base militar em funcionamento em Diego Garcia, uma das ilhas do arquipélago. Em votação na ONU, apenas cinco países (EUA, Hungria, Austrália, Israel e Maldivas) além do Reino Unido votaram em favor do controle britânico. A decisão foi acompanhada de perto pela Argentina, que vê semelhanças no caso com a situação das Ilhas Malvinas.


Saiba mais:

The Guardian - Ilhas Chagos: Reino Unido Estados Unidos provavelmente serão derrotados em voto das Nações Unidas sobre propriedade do território

The Guardian - Reino Unido sofre derrota em votação das Nações Unidas sobre as Ilhas Chagos

Clarín - Perda das Ilhas Chagos: governo não levará o caso das Ilhas Malvinas para a Corte Internacional de Justiça apesar de caso semelhante (texto publicado em abril)



O povo não aceitou o resultado das eleições na Indonésia

Falamos por aqui sobre as eleições na Indonésia, uma das maiores democracias do mundo, e como o presidente Joko Widodo foi reeleito. O resultado oficial foi divulgado no dia 21 de maio e a população não ficou nada feliz com a vitória de Widodo. Protestos deixaram ao menos seis pessoas mortas e mais de 200 feridos. O líder da oposição, Prabowo Subianto, disse que houve fraude no processo eleitoral e se recusou a aceitar o resultado.


Saiba mais:

The Guardian - Protestos na Indonésia: seis pessoas são mortas após confronto entre manifestantes e polícia por causa do resultado das eleições

AFP - Joko Widodo é reeleito na Indonésia

Reuters - Polícia usa gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes após divulgação de resultados eleitorais na Indonésia

Reuters - Manifestantes se disperam em segundo dia de protestos na Indonésia



O Brasil lá fora…


Como a imprensa internacional viu o Brasil essa semana...


Washington Post - Membros de facções criminosas escapam da morte no Brasil se convertendo ao cristianismo

Le Monde - No Brasil, governo Bolsonaro despreza a cultura

Reuters - Comitê da Previdência no Brasil afirma que governo não possui votos suficientes para aprovar reforma

Bloomberg - Previsão de crescimento econômico no Brasil em queda

El País - O dilema de Bolsonaro: entre o coração com a União Europeia e o bolso com a China

Reuters - Presidente do Brasil ganha no congresso enquanto ministro da justiça perde

BBC - Suprema corte brasileira decide que transfobia e homofobia são crimes

Washington Post - Suprema Corte do Brasil amplia proteção à população LGBT

16 visualizações
ContatO
Contact info
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Black Twitter Icon

©Teksto