BLOG

  • Lais Cattassini

O Mundo em Teksto - 22/03

Para os brasileiros a semana foi cheia de reviravoltas. Os acontecimentos que com certeza estiveram no seu radar essa semana aparecem aqui na nossa seção “O Brasil lá fora”.

Mas se você (e o resto do mundo) acompanhou a visita de Bolsonaro aos EUA e a prisão de Temer com atenção, provavelmente deixou de lado algumas das notícias internacionais que trazemos aqui.

Esse é O Mundo em Teksto.



A resposta de Jacinda Ardern  O modo como a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, reagiu ao atentado terrorista que matou 50 pessoas em Christchurch surpreendeu o mundo todo. E de maneira bastante positiva. Jacinda disse que o homem que atirou contra pessoas em duas mesquitas da cidade buscava notoriedade e, por isso, ela não falaria seu nome. Também em resposta ao atentado, a Nova Zelândia baniu armas semiautomáticas e armas de fogo com alta capacidade de tiros. Embora a nova legislação só entre em vigor em abril, alguns cidadãos neozelandeses já entregaram suas armas de forma voluntária.

Saiba mais: The Guardian - Líderes de verdade existem. Jacinda Ardern usa força e conforto para guiar uma nação em pedaços The Spinoff - Jacinda Ardern: “Não podemos saber como é a sua dor, mas podemos estar contigo a cada passo dado” Huffington Post - Muçulmanos elogiam primeira-ministra por empatia e ações após ataque New York Times - Nova Zelândia evita usar nome de terrorista para não divulgar sua causa Washington Post - O mundo assiste a Jacinda Ardern El País - Uma líder para um país que perdeu a inocência New York Times - Por que Jacinda Ardern importa Business Insider - Nova Zelândia bane armas semi-automáticas The Guardian - Nova Zelândia cria leis de controle de armas



E o Brexit essa semana? Enquanto o resto do mundo segue discutindo coisas mais interessantes, o Reino Unido continua empacado na discussão sobre o Brexit. A União Europeia concordou em estender o prazo para a saída do bloco econômico, mas em vez de esperar até o final de junho, deu ao governo britânico até o dia 22 de maio. Isso se o parlamento aprovar o acordo proposto para Theresa May, que já foi negado duas vezes. Caso o parlamento continue fazendo birra, o Reino Unido tem até o dia 12 de abril para decidir se ao menos participa das eleições para o parlamento europeu, que acontecem entre 23 e 26 de maio. Na quarta-feira a primeira-ministra discursou à população, alegando que é a única pessoa trabalhando em defesa dos interesses dos cidadãos. Em resposta, mais de 3 milhões de pessoas assinaram uma petição para que o governo desista do Brexit. May continua irredutível e afirma que a saída da União Europeia é a vontade do povo.

Saiba mais: The Guardian - Theresa May: Não me culpem pela crise do Brexit. Culpe membros do parlamento Politico - Petição para cancelar Brexit derruba site do parlamento The Guardian - May não tem sucesso e Europa toma o controle quanto a data do Brexit The Guardian - May rejeita petição, apesar de mais de 2 milhões de assinaturas El País - UE oferece adiamento de Brexit até 22 de maio, se parlamento aprovar acordo BBC - UE aceita plano para adiar Brexit



A influência da China na Europa Se o vai e vem das negociações do Brexit já irritam quem assiste de fora, imagine a situação da União Europeia, que tem de lidar com isso enquanto a Itália se rebela. O país europeu deve se tornar o primeiro membro do G7 a se juntar ao projeto da Nova Rota da Seda China. A manobra pode comprometer relações comerciais da União Europeia com os Estados Unidos. A nova Rota da Seda é uma série de projetos de infraestrutura para conectar o oriente e o ocidente, como foi a Rota da Seda no passado. Até o momento a China já conta com o envolvimento de mais de 60 países. Enquanto a Europa se mexe para tentar impedir a influência da China em alguns de seus próprios projetos de infraestrutura, a Itália argumenta que o acordo é puramente comercial e não afeta o bloco econômico.

Saiba mais: Politico - Itália planeja menor acordo para a Rota da Seda Quartz - A Itália seria o primeiro país do G7 a se juntar a projeto chinês controverso AP News - Xi visita Itália mirando em acordo Financial Times - Gráficos mostram porque Itália quer parceria com a China The Economist - Planos da parceria entre Itália e China causa conflitos



Nicarágua solta presos políticos Para avançar com as negociações de paz, o governo da Nicarágua concordou em soltar os membros da oposição que foram presos desde que um conflito interno começou no país, em abril de 2018. O presidente Daniel Ortega, que está no poder há 12 anos, tem enfrentado protestos violentos desde que anunciou uma reforma do sistema previdenciário. A população passou a pedir novas eleições e foi violentamente combatida. O governo prendeu mais de 700 pessoas desde então.

Saiba mais: Le Monde - Nicarágua: governo vai liberar membros da oposição BBC - Nicarágua concorda em soltar prisioneiros da oposição



Presidente do Cazaquistão renuncia No poder desde 1989, Nursultan Nazarbayev renunciou ao cargo de presidente do Cazaquistão. Nazarbayev foi era presidente desde que o país se tornou independente, com a queda da União Soviética. A decisão pode ter consequências em uma região um tanto instável e, segundo analistas, tem sido planejada há pelo menos 2 anos, desde que o líder do Uzbequistão morreu enquanto ainda estava no poder. Deixar o cargo de maneira ordenada coloca aliados e familiares em segurança. Nazarbayev continuará no comando das forças de segurança do país e deve ter poder de influência nas decisões do governo.

Saiba mais: Washington Post - Presidente do Cazaquistão renuncia depois de 30 anos no poder Eurasia Group - Alexander Gabuev explica situação no Cazaquistão Foreign Policy - Nazarbayev está deixando a presidência, mas não o poder



Ciclone deixa Moçambique e Zimbábue em situação crítica A passagem do ciclone Idai deixou mais de 500 pessoas mortas entre Moçambique e Zimbábue. Segundo a ONU, mais de 2 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária. O ciclone atingiu a região na semana passada, mas enchentes criaram um oceano no meio do país, com uma área alagada de 400 km².

Saiba mais: The Guardian - Equipes de resgate enfrentam dificuldades em Moçambique Washington Post - Ciclone Idai pode ser tempestade mais devastadora do hemisfério sul AP News - Número de mortos no sul da África sobe para 500 The Guardian - Ciclone Idai mostra consequências de aquecimento global na África The Guardian - “Não temos nada”. A luta por sobrevivência depois de ciclone



De olho na Venezuela O governo de Nicolás Maduro prendeu o chefe de gabinete de Juan Guaidó, o líder da oposição que se autoproclamou presidente. Roberto Marrero teve a sua casa invadida de madrugada e é acusado de planejar atos terroristas contra o governo venezuelano. Guaidó disse que a atitude do governo não intimida a oposição, que continua a fazer pressão para que Maduro deixe a presidência. A prisão pode intensificar a situação no país.

Saiba mais: Washington Post  - Inteligência venezuelana prende chefe de gabinete da oposição The Telegraph - Chefe de gabinete de Juan Guaidó é retirado de casa de madrugada The Guardian - Chefe de gabinete de Juan Guaidó é preso por agentes venezuelanos Le Monde - Chefe de gabinete de Juan Guaidó é preso na Venezuela BBC - Aliado de Guaidó acusado de terrorismo



De olho na semana que vem na Tailândia! A Tailândia realiza as primeiras eleições desde o golpe militar, que aconteceu em 2014. Eleitores irão às urnas no domingo para escolher entre o partido que apoia o regime militar - reelegendo o primeiro-ministro Prayuth Chan-o-cha -, o partido de oposição, ligado ao ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, que foi exilado, ou ainda o partido democrata, tido como neutro e liderado por um outro antigo primeiro-ministro, Abhisit Vejjajiva. A disputa promete ser acirrada.

Saiba mais: Reuters - Como o sistema eleitoral tailandês favorece partidos militares CNBC - O que você precisa saber sobre as eleições na Tailândia



O Brasil lá fora…

Os assuntos relacionados ao Brasil renderam bastante para a mídia internacional essa semana..

Der Standard - Trump estende o tapete vermelho para Bolsonaro

Le Monde - Donald Trump e Jair Bolsonaro reforçam suas semelhanças

New York Times - Para Trump, o presidente do Brasil é como se olhar no espelho

Clarín - Bolsonaro faz concessão a Trump e afeta o trigo argentino

El País - Ex-presidente do Brasil Michel Temer é preso por mesmo escândalo que prendeu Lula

New York Times - Ex-presidente Michel Temer é preso por esquema de corrupção

Clarín - Ex-presidente do Brasil Michel Temer é preso pela Lava Jato

The Guardian - Ex-presidente do Brasil é preso sob investigação de corrupção

Washington Post - Ex-presidente do Brasil é preso acusado de corrupção

Já pensou enviar a seus clientes internacionais notícias sobre o Brasil em inglês? Ou deixar seus parceiros informados sobre o seu ramo de negócios? A Teksto pode te ajudar!


0 visualização
ContatO
Contact info
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Black Twitter Icon

©Teksto